terça-feira, 9 de agosto de 2011

Chave, carteira e celular.

A partir da minha primeira fugida de casa para as matinês, noites e madrugadas, o habito consolidou-se em um movimento automático. Banho, roupa, perfume e, na hora de sair, chave, carteira e celular. Mesmo quando comecei a sair sem saber para onde ia, no bolso o trio me ancorava: chave carteira celular. Ate que conclui que tudo que precisava era contatos para encontrar, dinheiro para poder ir e chave para ter para onde voltar.

E aceitei a pequena epifania dos hábitos.


JG

3 comentários:

  1. Conforto que carrego no bolso. Junto da minha ideologia.

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo esse, gostei.

    Abraços;
    http://chooseyourtrip.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Comente, critique, elogie, adicione um pensamento, um verso... mas não deixe passar em branco.